DOCUMENTÁRIO: MANTO DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE – SURPREENDENTE!

554037_415150738606659_1992311612_nCOMO DIZIA ARISÓTELES, o acaso não pode gerar a ordem

De todas as coisas absolutamente impressionantes da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, a que mais me deixa abismado é a seguinte: as estrelas no manto da Virgem, segundo os astrônomos, reproduzem sem tirar nem pôr as constelações visíveis no Vale do Anáhuac no dia 12 de dezembro de 1531, exatamente na hora da aparição da Santa — dia do solstício daquele ano.

Quem quiser, vá ao minuto 23 do lindo documentário disponível no link abaixo para conferir…

A propósito, a Proporção Dourada, padrão universal intemporal de proporção, também se encontra na imagem da Virgem.

VEJA O VÍDEO! IMPRESSIONANTE:

AS ESTRELAS NO MANTO DA VIRGEM:

guadalupe1

De acordo com o Doutor Juan Homero Hernández Illescaz se comprova, com exatidão, que no manto da virgem de Guadalupe, está reproduzido o céu do dia 12 de dezembro: a manhã do solstício do inverno de 1531.

No manto estão representadas as estrelas mais brilhantes das principais constelações visíveis do Vale de Anáhuac do dia 12 de Dezembro de 1531. Ali, estão as constelações completas, comprimidas.

A extraordinária distribuição das estrelas não pode ser produto do acaso ou coincidência, pois nenhuma distribuição ao acaso pode representar com exatidão, em sua totalidade, as constelações de estrelas de um momento determinado.

Para os indígenas, o solstício de inverno era o dia mais importante em seu calendário religioso. O sol vencia as trevas e ressurgia vitorioso. Por isso, não é casual que precisamente neste dia ocorreu tão grandioso milagre.

O dia do milagre
Terça-feira, 12 de Dezembro de 1531, de acordo com o calendário Juliano ou 22 de Dezembro do calendário astronômico que usavam os indígenas, ocorreu a aparição santa imagem da Virgem de Guadalupe no ayate (espécie de poncho) que usava o índio Juan Diego. Neste mesmo dia, pela manhã, ocorreu o solstício de inverno, que para as culturas pré-hispânicas significava que o sol enfraquecido recobrava o vigor, o retorno da vida.

Se conhece pelo nome de solstício (Do latim solstitiu) aos dois momentos, no verão e no inverno, nos quais a terra se encontra mais distante do sol em sua órbita. Época em que o Sol passa pela sua maior declinação boreal ou austral, e durante a qual cessa de afastar-se do equador.

Na opinião do Doutor Juan Homero Hernández Illescaz, a virgem de Guadalupe aparece completa no firmamento, para oferecer, com seu manto celestial, proteção para todo o mundo.

Solstício de inverno:

Na foto abaixo, estão as estrelas mais brilhantes das principais constelações visíveis do Vale de Anáhuac do dia 12 de Dezembro de 1531.

estrelas

Na foto abaixo verificamos as constelações, comprimidas e mantidas as proporções, sobrepostas à imagem da virgem de Guadalupe. A exatidão da localização e proporção das estrelas presentes no manto da virgem com as estrelas mais brilhantes das constelações é impressionante, afastando toda e qualquer possibilidade de acaso.

guadalupe11

As constelações sobrepostas que incidem na cabeça e no corpo da imagem também trazem significados:

Coroa Boreal – Esta constelação, pela sua posição na imagem, indica a coroação de Nossa Senhora de Guadalupe como Rainha e mãe de Deus.

coroa

Leão – A civilização pré-hispânica no México chamavam a constelação de Leão de “Nahui Ollin”, que era o centro do universo físico e religioso das culturas meso-americanas. A virgem na figura está grávida e traz em seu ventre, Jesus, centro da vida.

leao

img_guadalupe1

Proporção Dourada

A proporção dourada é formada por um quadrado que se junta a um retângulo, para formar um espaço onde o lado menor corresponde ao maior numa relação de 1 a 1,6118 denominado número áureo.

A proporção dourada se encontra em todas as manifestações de arte desde a Mesopotâmia, Egito, Grécia, Roma até nossos dias. É usada na escultura, na arquitectura e na pintura. É também observada nas diferentes partes do ser humano, nos animais, plantas e fósseis. Também pode ser observada no microcosmos (nas formas em que se agrupam os átomos) e no macrocosmos (galáxias).

proporcao

1

21

31

4

A proporção dourada é um padrão universal e intemporal de perfeição, equilíbrio, balanço, elegância, delicadeza e beleza. Ao analisar a imagem original da Virgem de Guadalupe, encontramos o quadrado da proporção dourada.

A partir deste, aparecem mais quadriláteros e rectângulo em toda a figura, assim como formas verticais e horizontais simétricas.

De maneira maravilhosa, justamente no ventre da virgem morena, se encontra, com base no teorema de Pitágoras e em muitos outros símbolos derivados da proporção áurea, a “Nahui Ollín”, uma flor(náhuatl) de quatro pétalas, que para as antigas culturas mesoamericanas representava a presença de Deus, o centro do espaço e do tempo. Com a “Nahui Ollín” em seu ventre, a Virgem de Guadalupe confirma aos indígenas que é a mãe do Deus verdadeiro, Jesus Cristo. É precisamente a parte mais importante do poncho de Juan Diego.

A Virgem de Guadalupe é portadora de uma mensagem Cristocêntrica que os indígenas puderam compreender imediatamente, por isso se constitui na primeira e mais importante evangelizadora da América, levando à conversão uma imensa população indígena.

(Fonte: http://guadalupecampinas.com/as-estrelas-no-manto-da-virgem)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: